Skip to Store Area:

Evangelismo Vivo

Manual de Evangelismo Pessoal - Parte B

CONTINUAÇÃO DA PARTE A

 

06 - COMO APRESENTAR O PLANO DE SALVAÇÃO

 

Quem convence o homem do pecado e lhe mostra que a

salvação está em Jesus Cristo é o Espírito Santo. A ação do

Espírito Santo, no entanto, ocorre quando a Palavra de

Deus é pregada. Lembre-se de que Paulo disse que a fé (em

Jesus) vem pelo ouvir a palavra de Deus (Romanos 10:17).

Por isso é necessário termos a Bíblia como nossa principal

arma nessa batalha espiritual de salvação das almas.

 

Um lindo exemplo de como apresentar o plano de

Deus para salvação das almas está em Atos 8:26-40.

Trata-se da salvação de um importante habitante da

Etiopia, superintendente dos tesouros da Rainha Candace.

Ele foi evangelizado pelo Diácono Filipe.

 

Leia esse texto. Depois veja a seguir o esquema prático

que sugerimos, baseado nesse exemplo bíblico.

Prepare textos bíblicos que falem da salvação na

pessoa de Jesus Cristo,

Peça à pessoa evangelizada que leia o texto indicado,

Se ela não puder, então faça você a leitura,

Pergunte à pessoa se ela entendeu o que leu ou ouviu,

Explique o texto lido, mostrando sempre:

a situação do homem como pecador,

a sua necessidade de salvação, e

o poder salvador do Senhor Jesus,

Conclua, dizendo-lhe que o desejo e o plano de Deus é

lhe oferecer a Salvação pela fé em Jesus,

Convide-a, se achar o momento oportuno, a aceitar a

Jesus como seu Salvador pessoal e

Faça a oração de aceitação com a pessoa convertida.

 

Faça o apelo

Estando certo que a pessoa ouviu e entendeu o

Evangelho, aproveite o momento e lhe ofereça Jesus,

pedindo-lhe que se decida por aceitar Jesus em seu

coração. Se ela não entender, explique-lhe que “aceitar

Jesus” quer dizer reconhecer que é um pecador, que não

pode encontrar-se com Deus nessa situação, que deseja

ser salvo, que crê que Jesus morreu na cruz em seu lugar,

que crê que Jesus pode perdoar todos os seus pecados e

que deseja seguir a Jesus por todos os dias de sua vida.

 

Oração de aceitação

Se a pessoa confessar que aceita a Jesus, conduza-a numa

oração, pedindo-lhe para repetir suas palavras. Por

exemplo: “Senhor Jesus, neste momento, eu te aceito

como meu único e suficiente Salvador, perdoa todos os

meus pecados, escreve o meu nome no Livro da Vida,

ajuda-me a cumprir a tua Palavra e seja meu Senhor por

todos os dias da minha vida. Amém”.

 

Introdução na Igreja

Informe ao novo convertido os dias e horários dos cultos

e o endereço da sua igreja ou da igreja mais próxima. Se

possível, vá com ele ao primeiro culto e o apresente ao

pastor da igreja, o qual, com certeza, cuidará da sua

introdução no corpo de membros e o iniciará no

discipulado.

 

Exemplo de texto bíblico

A seguir, um texto bíblico como exemplo. Primeiro os

versículos devem ser lidos pela pessoa a ser evangelizada

ou pelo evangelizador. Depois, o evangelizador apresenta

a explicação, conforme sugerimos abaixo. Logicamente a

explicação não deve ser lida para a pessoa, servindo

apenas como uma orientação para o evangelizador.

 

Texto: João 3: 16-18:

“16 Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu

o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê

não pereça, mas tenha a vida eterna.

17 Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo não para

que condenasse o mundo, mas para que o mundo fosse

salvo por ele.

18 Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê

já está condenado, porquanto não crê no nome do

unigênito Filho de Deus.”

Explicação do Texto:

“Desde Adão a raça humana se afastou de Deus, seguindo

caminhos errados e vivendo na desobediência. Por seus

atos, o homem merece o castigo de Deus, uma sentença de

morte que o separará de Deus por toda a eternidade.

Mas Deus provou o seu amor pela humanidade, entregando

o seu próprio filho para morrer na cruz do Calvário e assim

libertar o homem da prisão do pecado.

O perdão de nossos pecados custou o derramamento do

sangue puro do Senhor Jesus. Por isso a Bíblia nos diz que

Deus deu o seu Filho. Se aceitamos a Jesus, então o seu

sacrifício cobre todos os nossos pecados e nos tornamos

limpos diante de Deus.

Jesus não veio condenar o mundo, mas o homem que recusa

a Jesus, ele mesmo está tomando a decisão de rejeitar a vida

eterna e portanto está escolhendo passar a eternidade

distante de Deus”.

 

Seguem outros textos indicados para evangelização.

Prepare com antecedência a sua explicação.

Mateus 11:28-30 Marcos 16:15-20 João 14: 1-6

Mateus 28:16-20 Lucas 15: 3-7 I João 1:8-9

Este roteiro é uma ajuda. Sua experiência com Deus,

em oração e jejum, e a leitura da Bíblia certamente o

capacitarão a pregar o Evangelho de uma forma vitoriosa.

 

 

07 - EVANGELIZE COM O SEU TESTEMUNHO PESSOAL

 

Esta é uma maneira de evangelizar muito poderosa.

Você verá que muitas pessoas entenderão melhor o

Evangelho se puderem ver o resultado que ele traz. Ao

contar o seu testemunho, você estará falando o que

realmente aconteceu na sua vida, servindo como um

exemplo vivo do que Jesus também poderá fazer para a

pessoa que está ouvindo. Seguem algumas recomendações.

 

Prepare com antecedência

Escreva antes o seu testemunho em uma folha de papel.

Logicamente você não vai ler essa folha na frente da

pessoa, ela servirá apenas para você se preparar. Ao

apresentar o seu testemunho pessoal, observe:

Calcule gastar menos de cinco minutos falando,

Não acuse ninguém, nem despreze as outras religiões,

Use palavras simples que todos podem entender, e

Fale somente da sua vida e do que Jesus fez por você.

 

Roteiro para o Testemunho

Você vai relatar fatos da sua vida. Logo, melhor do que

ninguém, você sabe o que deve contar. No entanto, para

facilitar o entendimento do seu ouvinte, sugerimos

apresentar esses fatos na seguinte ordem.

Sua vida antes de conhecer a Cristo: se sofria tristezas

ou angústias, como tratava a família, se tinha medo da

morte, os vícios e pecados que o separavam de Deus.

Seu encontro com Jesus: se você procurou uma igreja

evangélica, se ouviu o Evangelho pelo rádio, se

alguém lhe falou pessoalmente.

Sua decisão por Cristo: qual fato o levou a se decidir,

se houve uma cura ou outro milagre, onde se deu a

decisão.

Sua nova vida com Jesus Cristo: como está sua vida

familiar, sua atividade profissional, fale sobre sua paz

com Deus, sua alegria em servir a Jesus e a sua certeza

de vida eterna.

O testemunho pessoal é muito importante na tarefa de

evangelização. Apresente-o sempre que julgar oportuno.

 

 

08 - COMO REALIZAR VISITAS PARA EVANGELIZAÇÃO

 

Na tarefa de evangelização pessoal, na maioria das

vezes, você terá de ir ao lugar onde as pessoas se

encontram. Assim como Jesus disse e fez: buscar e salvar

o perdido. Na direção do Espírito Santo, você poderá

visitar prisões, hospitais, locais de trabalho e lares. Em

cada lugar você deverá respeitar os seus costumes e

normas. E também precisa manter uma atitude que faça

você agradável para a pessoa visitada, de modo que não

haja nenhum impedimento para ela ouvir o Evangelho.

Tomando como exemplo o lar, provavelmente o lugar

onde se realiza mais visitas para evangelização, seguem

algumas recomendações.

 

Equipe para visitas

Duas pessoas são suficientes para a visita num lar. Para

evitar constrangimentos, o evangelizador somente irá

sozinho se no lar houver pessoas do mesmo sexo. Por

exemplo, o homem somente irá sozinho visitar o lar de

uma mulher, se lá também estiver o seu esposo, irmão ou

pai. Para visitar pessoas que vivem sozinhas recomendase

que a equipe tenha evangelizadores dos dois sexos.

 

Na entrada do lar

Na porta, você deverá se apresentar, dizendo seu nome, a

sua igreja e a sua função. Se estiver acompanhado, faça a

mesma apresentação das pessoas que estiverem com

você. Espere o visitado lhe convidar para entrar. Ao

entrar, agradeça-o com palavras como “obrigado” ou

“com licença”.

 

Marque horário

Antes de visitar o lar, marque o dia e a hora para permitir

que a pessoa se prepare com antecedência. Se a visita não

tiver sido marcada, tome cuidado para que você não se

torne um incômodo. Se a visita se tornar desagradável,

com certeza bloqueará a pessoa para receber a Palavra de

Deus. Caso a pessoa visitada tenha outro compromisso

naquele momento, como visita de parentes, alguma tarefa

importante no lar ou um lazer que ela gosta muito, peçalhe

desculpas e marque outro dia e hora.

 

Dentro do Lar

Não se mostre curioso em observar os móveis e as

condições do lar, a não ser que você ache necessário

fazer, de modo sincero, algum elogio, por exemplo: “este

sofá é mais confortável que o meu!” ou “que quadro

bonito!”. Nunca altere as atividades no lar, como:

desligar tv/rádio, baixar volume, fechar cortinas e janelas,

juntar cadeiras. Quando uma dessas coisas for realmente

necessária, peça educadamente para que a pessoa visitada

o faça.

 

Ao sentar

Procure sentar-se perto da pessoa a ser evangelizada.

Assim você poderá mostrar-lhe na Bíblia o texto que está

lendo e também poderá pedir-lhe para que o leia.

 

O motivo da sua visita

Mantenha-se alerta para não se desviar dos motivos da

visita. Você está ali para falar do Salvador Jesus, para

anunciar as boas novas de uma vida eterna na presença de

Deus. Evite outros assuntos, a não ser que, quando falar

deles, possa descontrair a pessoa visitada e assim torná-la

mais disposta para ouvir o Evangelho.

 

Faça o apelo

Estando certo que a pessoa ouviu e entendeu o

Evangelho, aproveite o momento e lhe ofereça Jesus,

pedindo-lhe que aceite Jesus em seu coração. Se ela não

entender, explique-lhe que “aceitar Jesus” quer dizer

reconhecer que é um pecador, que não pode encontrar-se

com Deus nessa situação, que deseja ser salvo, que crê

que Jesus morreu na cruz em seu lugar, que crê que Jesus

pode perdoar todos os seus pecados e que deseja seguir a

Jesus por toda a sua vida.

 

Oração de aceitação

Se a pessoa confessar que aceita a Jesus, conduza-a numa

oração, pedindo-lhe para repetir suas palavras. Por

exemplo: “Senhor Jesus, neste momento, eu te aceito

como meu único e suficiente Salvador, perdoa todos os

meus pecados, escreve o meu nome no Livro da Vida,

ajuda-me a cumprir a tua Palavra e seja meu Senhor por

todos os dias da minha vida. Amém”.

 

Introdução na Igreja

Informe ao novo convertido os dias e horários dos cultos

e o endereço da sua igreja ou da igreja mais próxima. Se

possível, vá com ele ao primeiro culto e o apresente ao

pastor, o qual, com certeza, cuidará da sua introdução no

corpo de membros e o iniciará no discipulado.

 

Até a próxima visita

Você, com certeza, gostaria de deixar o lar com uma

conversão de alguém. Não desanime se isso não

acontecer. Haverá pessoas que não irão aceitar a Jesus.

Mas, devemos falar a todos porque não sabemos, com

antecedência, quem vai aceitar ou quem vai recusar.

Você também precisa saber que certas pessoas não se

decidem logo, mas necessitam de mais tempo para que o

Espírito Santo possa convencê-las.

 

Não esqueça

Alguns cuidados ajudarão você, tais como:

Não demore muito no lar visitado,

Mas, também, não se mostre apressado,

Deixe alguma literatura (por exemplo: folhetos),

Convide a pessoa para visitar a igreja,

Forneça o endereço da igreja e o horário dos cultos,

Agradeça, gentilmente, a oportunidade de ter sido

recebido no lar, e

Procure marcar outro dia e hora para retornar.

 

 

PARTE II - EVANGELIZAÇÃO DE CRIANÇAS

 

09 - E AS CRIANÇAS, NÃO VAMOS EVANGELIZÁ-LAS?

 

Nos capítulos anteriores deste livro falamos sobre a

evangelização de um modo geral. Agora vamos falar da

evangelização de pessoas que, devido à sua pouca idade,

requerem alguns cuidados especiais: as crianças.

 

Todas as pessoas, desde as mais novas até as de idade

avançada, todas elas precisam conhecer Jesus. Por isso,

há um engano quando se pensa que as crianças não

necessitam ser evangelizadas. Os próprios discípulos de

Jesus pensavam que as crianças pudessem incomodar a

Jesus e tentaram afastá-las dele. Mas Jesus disse: “Deixai

vir a mim os pequeninos e não os impeçais, porque dos

tais é o Reino de Deus” (Mateus 19:14; Marcos 10:14 e

Lucas 18:16).

 

Devemos oferecer o Evangelho às crianças, pois:

Elas precisam conhecer a Deus como seu criador (Pai,

Filho e Espírito Santo).

Elas precisam saber que Jesus é o Salvador do mundo.

Elas devem ser preparadas para vencer os males do

mundo e as tentações do maligno que, certamente,

enfrentarão.

 

Vamos pensar sobre o que Jesus disse: “não os

impeçais (de vir a mim)”. Como podemos, hoje, impedir

uma criança de ir a Jesus? Jesus quis nos alertar sobre a

responsabilidade que nós, pais, líderes e salvos em Jesus,

temos em apresentar o Evangelho para as crianças.

Impedir uma criança de ir a Jesus, hoje, seria a nossa

atitude em não levar Jesus às crianças? O que você acha?

 

Jesus mostrou uma atenção especial para com as

crianças, em Mateus 18:3-4: “Em verdade vos digo que,

se não vos converterdes e não vos fizerdes como

crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus.

Portanto, aquele que se tornar humilde como esta

criança, esse é o maior no Reino dos céus”.

 

Evangelizar uma criança é mais fácil do que

evangelizar um adolescente ou um adulto. À medida que

vai crescendo, o ser humano oferece maior barreira para

aceitar os ensinos do Evangelho, por já ter sido exposto

ao mal deste mundo.

 

Veja algumas características das crianças que

facilitam a evangelização:

Devido à sua curiosidade a criança tem mais interesse

em ouvir,

A humildade da criança permite que ela aceite a

autoridade de Deus, e

Devido à sua pureza, a criança não tem barreiras como

pecados, maus hábitos e vícios.

 

Bem, isto que estamos falando, além de ser observado

no nosso dia a dia, também está na Bíblia: “Instrui o

menino no caminho em que deve andar, e, até quando

envelhecer, não se desviará dele” (Provérbios 22:6).

Você, que, de alguma forma trata com crianças, seja

na escola, na igreja ou na família, já notou como as suas

mentes estão mais limpas e acreditam mais facilmente no

que dizemos. É importante saber que aquilo que a criança

aprender nos primeiros anos da vida ficará na sua mente

para sempre, formando também a sua personalidade.

 

 

10 - ATIVIDADES COM CRIANÇAS

 

Em Família

Os pais devem falar de Jesus a seus filhos desde cedo.

Contar histórias da Bíblia, cantar e orar juntos, realizando

o culto doméstico. Veja o que Deus ordenou à nação de

Israel, por meio de Moisés: “E estas palavras que hoje te

ordeno estarão no teu coração; e as intimarás a teus

filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando

pelo caminho, e deitando-te, e levantando-te”

(Deuteronômio 6:6-7).

 

Na Escola Dominical

A Igreja deve incentivar os professores a se prepararem

através de cursos e da leitura de literatura especializada na

evangelização de crianças. Também deve dispor de locais

adequados ao ensino e de material que motivem as

crianças e facilitem o trabalho dos professores.

 

Nas Escolas Seculares

A lei brasileira permite o ensino religioso na escola.

Quem trabalha no ensino secular terá mais facilidade em

participar desse trabalho, proporcionando condições para

que a igreja evangélica ministre aulas de ensino bíblico

para as crianças.

 

Em Campanhas Evangelísticas

A igreja poderá realizar campanhas voltadas para a

evangelização de crianças, convidando toda a vizinhança,

inclusive os pais que não são evangélicos. Poderá

oferecer atrações infantis, tais como: filmes evangélicos,

teatrinhos, brincadeiras, músicas, prêmios e lanches. Não

esquecendo de distribuir a literatura evangélica: Bíblia,

novo testamento, folhetos, histórias bíblicas, etc.

 

Em Datas Especiais

A igreja pode aproveitar as datas especiais e preparar

eventos para crianças e evangelizar também os seus pais.

Poderão ser preparadas reuniões em datas como: Dia das

Crianças, Dia das Mães, Dia dos Pais, Natal, Férias, etc.

 

Em Lugares Especiais

Há crianças que somente podem ser evangelizadas onde

se encontram: orfanatos, creches, hospitais, nas ruas, em

festas, etc. Se não for possível reuni-las para uma

evangelização, ao menos se entregará a elas alguma

literatura evangelística.

 

CONTINUA NA PARTE C

Não foram encontrados produtos com essa seleção.